Não se surpreenda se eles e elas não quiserem voltar ao escritório

março 23, 2020 12:07 pm

O novo surto de coronavírus colocou a Itália em estado fechado, fechou as escolas de Madri, fechou a sede da Comissão de Valores Mobiliáros em DC, transformou New Rochelle em uma zona de contenção, mudou a rotina dos brasileiros – e levou líderes empresariais de todos os lugares a repensar o “Home Office”.

Nesse caso, eles se juntarão ao que chamam de “a maior experiência de trabalho em casa do mundo”, mas sem a preparação de outras empresas.

Se sua empresa é uma delas – ou você pensa que será – é isso que a análise da Hero365 revela sobre o gerenciamento de colaboradores remotos.

Voltar ao escritório??? Eu???

Individualização é a chave. Os melhores gestores sempre individualizam seu treinamento para o colaborador, mas fazê-lo à distância requer maior intencionalidade.

Os gestores precisam pedir a cada membro da equipe que descreva as condições sob as quais eles têm melhor desempenho, suas preocupações sobre o fluxo de trabalho e a resposta emocional à situação.

Os gestores de negócios baseados em forças têm um grande patrimônio – eles podem prever as reações dos colaboradores.

Se isso significa uma necessidade motriz de concluir projetos, manter promessas, manter relacionamentos ou qualquer outro motivador, essas características são poderosas… e diferentes para todos.

Os gestores precisarão se individualizar para obter o melhor desempenho.

Uma resposta de tamanho único nunca se ajusta muito bem a ninguém.

Mas lembre-se, o cumprimento das expectativas requer equipamentos e informações.

Situações de trabalho remoto mais bem sucedidas são aquelas em que o colaboradores têm estilos de trabalho semelhantes, se conhecem, possuem tecnologia que lhes permite colaborar e sabem como usar essa tecnologia.

Você pode não ter tempo para criar ótimas relações de trabalho – embora deva tentar – mas agora é a hora de explorar suas opções digitais.

É assim que as pessoas atendem às expectativas que você define.

Primeiro e mais importante: Comunicação

Os colaboradores que estão acostumados a trabalhar internamente podem se sentir isolados dos recursos, informações ou relacionamentos de que precisam para desempenhar bem seu trabalho, portanto, planeje mais chamadas em conferência.

Não há problema em socializar no prazo; de fato, pode ser vital para pessoas que precisam de muita interação para manter sua energia.

Os gestores terão que ser diligentes na comunicação produtiva – o treinamento de alto desempenho requer conversas frequentes.

Sua equipe também precisa ouvir de você, especialmente à medida que os medos econômicos pioram, para manter sua confiança na liderança.

Mantenha as linhas de comunicação abertas, honestas e amplas.

Envie e-mails ou publique vídeos sobre seu raciocínio, intenções e expectativas.

A importância de apoiar seus gestores

Uma mudança repentina na prática de gerenciamento pode ser difícil para muitos dos gestores.

Eles podem se preocupar com interrupções no fluxo de trabalho pelas quais são responsáveis.

Alguns podem achar que precisam estar fisicamente presentes para serem bons líderes, inseguros de que possam motivar os colaboradores à distância.

De maneira mais negativa, ainda existem alguns gestores que não confiam nos colaboradores que não podem ver.

Todos eles terão que gerenciar os colaboradores de uma maneira nova e rápida.

Aprenda aqui como gerenciar colaboradores por OKR’s.

Um novo olhar sobre o futuro do trabalho

Muitos estudos mostram que os colaboradores remotos são mais produtivos e lucrativos do que os colaboradores internos. Portanto, não se preocupe – o trabalho remoto pode ser espetacular.

Embora sua empresa precise aprender rapidamente, seu pessoal pode ter um desempenho surpreendente. Fique atento!

Não se surpreenda se eles não quiserem voltar ao escritório.  

Algumas pesquisam mostram que 53% dos colaboradores dizem que um maior equilíbrio entre vida profissional e bem-estar pessoal é “muito importante” para eles quando consideram um novo emprego – assim como 60% das mulheres, das quais 48% procuram ativamente um novo empregador – e que 51% dos colaboradores dizem que largariam o emprego atual por um que permita flexibilidade.

O número de colaboradores remotos cresceu quatro pontos percentuais – representando milhões de colaboradores – entre 2010 e 2016, que os colaboradores estão gastando mais tempo fora do local do que nunca e que mais e mais indústrias estão adotando políticas de trabalho remoto em vigor (principalmente finanças, seguros e imóveis, seguidos por transporte, varejo, fabricação e construção).

Esse percentual está prestes a explodir, estejam as empresas preparadas para isso ou não.

Portanto, se você precisar enviar as pessoas para casa para mantê-las seguras, individualizar, comunicar e definir expectativas, para que seus gestores possam treinar efetivamente durante uma crise.

Mas lembre-se: embora o COVID-19 não seja um problema para sempre, o trabalho remoto será.

O que você aprende sobre como liderar uma força de trabalho remota agora provavelmente se tornará uma prática recomendada para sua empresa mais tarde.

Vamos juntos nesse desafio?