Como você pode começar e medir o desempenho dos colaboradores (Parte 1)

março 3, 2020 2:56 pm

Nos últimos anos, a análise anual de desempenho passou por uma minuciosa mudança. Como todo processo, é doloroso para todos os envolvidos, e muitos acreditam que essa mudança seja ineficaz e imprecisa.

De fato, quase 95% dos gestores estão insatisfeitos com a forma como a empresa conduz análises de desempenho.  

Essa insatisfação levou algumas empresas a acabar completamente com as aquelas revisões anuais.

No entanto, essas empresas não pararam de medir o desempenho dos colaboradores.

Na verdade, muito pelo contrário, eles estão considerando um modelo de feedback contínuo com check-ins mais frequentes sobre desempenho, objetivos e desenvolvimento. Da mesma forma que nós da Hero365 fazemos internamente.

E algumas empresas com melhor desempenho já adotaram esse novo modelo. 

Na verdade aqui na Hero nós gamificamos todo o processo.

Todas as metas/missões valem moedas virtuais que podem ser trocadas por produtos na “Loja Mágica”. Gostou?

Esse artigo discute algumas razões pelas quais a avalição do desempenho dos colaboradores é absolutamente VITAL para o colaborador e para a empresa.  

Permitir o crescimento e desenvolvimento dos colaboradores  

Os gerentes que não medem com precisão e atenção o desempenho dos colaboradores, ficarão fora de contato com os sucessos e fracassos de seus colaboradores.

Assim, eles se esforçarão para fornecer feedback e elogios construtivos.  

Sem feedback útil, os colaboradores serão menos capazes de melhorar, crescer e desenvolver – coisa que eles mais desejam.  

E olha só que loucura:

MEDIR o desempenho sem o DESENVOLVER o desempenho não melhorará o desempenho.

Seria como tentar aumentar a temperatura ambiente medindo-a.

Por outro lado, o desenvolvimento de desempenho sem medição de desempenho também é ineficaz.

Pense na mesma sala em que você aumenta o calor, sem saber que todas as janelas estão abertas enquanto está congelando lá fora.  

Para aumentar a satisfação dos colaboradores e permitir que as pessoas cresçam continuamente dentro de sua função, é necessário um feedback construtivo sobre seu desempenho.

Aqui vai um estudo sobre Feedbacks:

92% dos entrevistados concordaram com a afirmação: “feedback negativo, se dito adequadamente, é eficaz para melhorar o desempenho”. 

As pessoas querem saber como estão indo, e medir com precisão o desempenho dos colaboradores ajuda a fornecer feedback direcionado e específico, se for feito da maneira certa.  

Criar alinhamento de missões e crescimento da empresa 

Os colaboradores têm melhor desempenho quando têm objetivos nos quais se empenhar e trabalhar.

Medir o desempenho dos colaboradores ajuda a calibrar essas missões, fornecendo informações sobre onde alguém está indo bem e pode ser ampliado, e áreas que ainda não são uma força.

Com base no feedback de desempenho, na autorreflexão e nas necessidades dos negócios, os colaboradores devem definir seus próprios objetivos – não o gerente ou a empresa.

E a chave para fazer isso direito é fazer com que os colaboradores os alinhem aos objetivos da equipe e da empresa.  

O estabelecimento de missões é uma conversa sobre o que a empresa precisa e com o que o colaborador pode contribuir.  

Quando as missões são definidas sem a entrada ou dados de desempenho dos colaboradores, elas podem ser muito ambiciosas ou fáceis demais.

Quando as missões são ambiciosas demais e estão fora de alcance, as pessoas podem ficar esgotadas e isso pode diminuir a auto eficácia, aumentar a rotatividade e levar a comportamento antiéticos.  

Por outro lado, quando os colaboradores têm objetivos fáceis demais, a empresa não está aproveitando todo o seu potencial.

E do ponto de vista dos colaboradores: se eles não conseguirem crescer esticando-se, rapidamente se libertarão, se sentirão entediados ou até presos.

Até afora, os perigos dessa situação são bem conhecidos: níveis mais baixos de produtividade, menos inovação e maiores chances de rotatividade.

Mesmo quando um objetivo ambicioso não foi alcançado, os colaboradores ainda podem ter crescido substancialmente no processo de alcança-lo. É crucial se comunicar se o objetivo é ser um objetivo extenso e como o sucesso é determinado.  

Os gerentes que medem regularmente o desempenho dos colaboradores e se reúnem com os colaboradores sobre seu projeto, missões e crescimento, têm menos probabilidade de serem confrontados com colaboradores esgotados ou desassociados e mais propensos a ter colaboradores que atendam às missões da equipe e da organização.  

Quer ver mais? Fique atento na PARTE 2 desse artigo que sai na próxima semana! 😀