PARTE 1: Como construir uma cultura de feedback digna de um prêmio

setembro 24, 2019 4:03 pm

Imagina um lugar onde toda a sua empresa e as pessoas estivessem trabalhando juntas sem problemas. Sem complicações, o trabalho está sendo realizado e as pessoas não têm problemas em dar feedback regularmente. Parece utópico, né?

Embora isso pareça ideal, na verdade é preciso muito, mas muito trabalho para criar esse ambiente dentro de uma organização, independente do tamanho.

Criando uma Cultura de Feedbacks

Decidimos compartilhar algumas ideias sobre como eles fazem isso. Como construir a cultura da empresa que apoia o feedback regularmente.

Descubra as bases da cultura da empresa, como o feedback se encaixa e as lições que você pode aplicar ao seu próprio negócio.

É fácil pensar que a cultura da empresa acontece organicamente ou que, se você criar um ambiente divertido de trabalhar, a cultura seguirá.

Especialmente quando você está começando e não tem experiência anterior, pode ser uma questão de tentativa e erro até encontrar o que fica e cria um ambiente de trabalho positivo. E tudo bem também nessa metodologia.

Quando tudo correr bem e você estiver passando por um rápido crescimento igual empresas como a Atlassian e o DoorDash, chegará um momento em que você precisará expandir rapidamente sem perder a cultura única que você criou. É aí que a coisa começa a ficar complicada.

Embora a empresa tenha 17 anos, o presidente Jay Simons diz que “hoje a cultura é a mesma para 3.000 pessoas do que quando eu entrei – quando havia apenas 100 pessoas na equipe”.

A base de qualquer boa cultura da empresa é um conjunto de fortes valores fundamentais que todos vivem e respiram. Além disso, eles precisam estar firmemente incorporados aos processos de sua equipe e como você opera, para que sejam mais do que apenas palavras.

Por exemplo, alguns dos valores que guiam o crescimento da Atlassian:

  1. Empresa aberta, sem besteiras;
  2. Jogue em equipe;
  3. Construa com o coração;
  4. Não xingue o cliente;
  5. Seja a mudança que você busca;

Um dos principais valores da Atlassian é “jogar em equipe”, esta é a força motriz número um por trás do trabalho que eles fazem, sua abordagem aos negócios e a atmosfera que permeia o espaço de trabalho. É a primeira coisa que você vê quando chega à página da empresa.

Sobre a ciência da felicidade e das equipes produtivas, o pesquisador e autor Shawn Achor diz: “Quando as pessoas trabalham melhor juntas, todas as métricas de potencial aumentam para todos os envolvidos”.

Colocar o trabalho em equipe em primeiro lugar é algo poderoso, pois ajuda a criar um sentimento de pertencimento e dá aos funcionários a sensação de que estão contribuindo para o “bem maior” do sucesso geral da empresa.

Os efeitos positivos incluem aumento de produtividade, taxas de retenção mais altas e atração de talentos, todos com um efeito positivo nos resultados.

Um dos outros principais valores que impulsionam o sucesso deles é “Empresa aberta, sem besteira”, que foi fundamental para que eles pudessem escalar o tempo todo e permanecer fiéis a si mesmos. O que isso tem a ver com a cultura da empresa? Ser capaz de expressar sua opinião de maneira aberta e aberta é a marca de uma empresa que possui uma alta cultura de confiança e segurança psicológica.

A troca regular de feedback cria confiança e, finalmente, cria um melhor trabalho em equipe, trazendo-nos um círculo completo.

Construindo a sua própria cultura de Feedback

As organizações geralmente assumem que as análises de desempenho fornecem feedback suficiente para que os colaboradores desenvolvam e tenham o melhor desempenho.

Ouvimos repetidamente como isso é insatisfatório para todos os envolvidos. Mas essa abordagem está evoluindo para algo que ajuda as pessoas a ter um desempenho melhor em seu papel e a crescer em sua carreira, e é aí que entra a troca de feedback regular.

Seja positivo ou construtivo, o feedback ajuda seus colaboradores a receber os sinais de que precisam para melhorar. Quando se trata de trabalho em equipe, a troca regular de feedback pode ajudar os membros da equipe a aproveitar os pontos fortes uns dos outros e a se unir para oferecer melhores resultados.

E, embora o feedback seja frequentemente visto de “top-down”, existem outras maneiras de trocá-lo que ajudam as pessoas a obter uma imagem mais abrangente.

Quando você envolve seus colegas em sua avaliação de desempenho, reduz a competitividade e eleva a colaboração. Essa abordagem se concentra no desenvolvimento e fortalece a equipe.

Algumas dicas

  1. Construa um ambiente seguro, livre de amarras, onde as pessoas se sintam respaldadas pela empresa.
    Antes de disparar o feedback “a torta e a direita”, as pessoas precisam estar em um ambiente seguro. Um onde eles se sintam capazes de falar honestamente e abertamente, onde não temem ser julgados ou repreendidos por fazê-lo.
  2. Fortes valores da empresa
    Tudo o que sua empresa faz deve ser facilmente relacionado aos valores fundamentais. Eles devem ser fáceis de entender e incorporados por todos.
  3. Apoie-o com as ferramentas e processos certos
    Uma pesquisa realizada pela Deloitte descobriu que as empresas com melhor desempenho têm muito mais probabilidade de treinar seu pessoal no feedback e fornecem guias e ferramentas para facilitar o processo. Por exemplo, em alguns clientes nossos, os colegas são encorajados a compartilhar regularmente feedback entre si através da Hero, atrelada as “Missões”, fora dos processos formais e dentro de um contexto. Gerentes e subordinados diretos também usam “pesquisa de felicidade” para permanecer na mesma página com desempenho e desenvolvimento.

Nós também utilizamos a “Sala da Justiça” para requisitar e enviar pesquisas de feedbacks pré-moldadas para entender o que precisamos melhorar.

Ao considerar a plataforma de gerenciamento de desempenho certa para você, é importante procurar algo que também suporte o feedback em tempo real. Permitir que os funcionários forneçam e recebam informalmente feedback após cada recurso lançado, negócio fechado ou workshop.

Agende uma demonstração da solução de 20 minutos

Falar com um especialista