A importância de continuar desenvolvendo seus colaboradores mesmo na crise!

agosto 5, 2020 5:11 pm

Cortar o orçamento é como podar uma árvore. Você precisa fazer isso para ajudar sua organização a prosperar a longo prazo. Mas se você cortar demais, nos lugares errados, poderá danificar a árvore.

É comum que as empresas reduzam seus esforços de desenvolvimento de colaboradores na hora de cortar o orçamento organizacional.

O importante é que eles não cortem as oportunidades de aprendizado que ajudam as pessoas a serem produtivas diariamente – ou as que os ajudam a se preparar para o ritmo acelerado do local de trabalho e a próxima grande mudança que certamente ocorrerá.

Uma organização que aprende é uma organização que está continuamente expandindo sua capacidade de criar seu futuro

O desenvolvimento de colaboradores é um ramo que dá frutos para sua organização – pode ter um enorme impacto na saúde a longo prazo de seus colaboradores e negócios:

A Hero365 constata que as organizações que fizeram um investimento estratégico no desenvolvimento dos colaboradores relatam uma rentabilidade 11% maior e têm duas vezes mais chances de reter seus colaboradores.

A aprendizagem virtual e os cursos estão se tornando uma opção popular, mas além do treinamento “formal” (que provavelmente não ajuda a reduzir custos), existem oportunidades diárias à sua disposição.

Considere as seguintes estratégias alternativas para continuar investindo no desenvolvimento dos colaboradores quando você não tiver mais o mesmo orçamento.

1. Ofereça suporte e treinamento contínuos

Você não pode controlar como seus colaboradores experimentam o mundo fora da sua organização, mas pode dar a eles todas as oportunidades de prosperar quando investir no crescimento pessoal deles no trabalho.

Especialmente durante uma interrupção, as organizações devem reconhecer e abordar a ansiedade e a incerteza dos colaboradores. Eles querem uma saída emocional.

Igualmente importante, eles querem falar sobre esperança para o futuro – como eles podem continuar a fazer um bom trabalho e contribuir.

Os gestores desempenham um papel importante aqui, especificamente operando mais como treinadores do que chefes. No momento, check-ins e conversas de coaching mais frequentes são uma necessidade.

Se você fornecer treinamento para seus gestores sobre como fornecer feedback mais significativo e desenvolver os pontos fortes exclusivos das pessoas, isso propiciará o crescimento contínuo de todos os seus colaboradores.

Para abordar as sérias preocupação de depressão e ansiedade, as empresas podem disponibilizar programas de assistência ao colaborador. Como sessão de terapia online da plataforma da Hero365.

Profissionais treinados estariam disponíveis para aconselhar os colaboradores enquanto eles navegam nesses tempos incertos – ouvindo, cando conselhos e preparando os colaboradores para quando as coisas voltarem ao normal.

Considere a possibilidade de estabelecer também um canal de comunicação para treinamento de colaboradores, aconselhamento de carreira e desenvolvimento de desempenho.

2. Enfatize as habilidades críticas, mas não esqueça as habilidades comportamentais

Aqui está uma revelação: 85% dos empregos que existirão em 2030 ainda não foram inventados. A automação e aprendizado de máquina está remodelando rapidamente o mercado de trabalho.

À medida que a atual pandemia se esvai, haverá uma maior urgência em preparar líderes e colaboradores para o futuro. Isso exigirá que os profissionais de RH e de aprendizado reorientem drasticamente e revisem seus calendários de treinamento.

Embora essas habilidades da próxima geração sejam realmente essenciais, uma pesquisa da IBM em 2019 mostrou que, no futuro, as habilidades comportamentais serão a área com lacunas mais significativas do que as habilidades digitais.

As pesquisas mais recentes da Hero365 destacam algumas importantes – sete expectativas principais se destacam como habilidades comportamentais necessárias para o futuro do trabalho:

  1. Construir relacionamentos: estabeleça conexões com outras pessoas para criar confiança, compartilhar ideias e demonstrar cuidado em tempos difíceis.
  2. Desenvolver pessoas: ajude outras pessoas a se tornarem mais eficazes por meio do desenvolvimento de forças, expectativas claras, incentivo e treinamento.
  3. Mudança: reconheça que a mudança é essencial e a interrupção é esperada. Estabeleça metas para a mudança e conduza esforços intencionais para adaptar o trabalho para se alinhar à visão declarada.
  4. Inspirar os outros: mesmo nos momentos mais difíceis, incentive os outros através de positividade, visão, confiança, desafio e reconhecimento.
  5. Pense criticamente: busque informações, avalie criticamente e ajude a classificar as informações disponíveis, aplique o conhecimento adquirido e resolva problemas.
  6. Comunique-se claramente: ouça, compartilhe informações de forma concisa e objetiva e esteja aberto a ouvir opiniões.
  7. Crie responsabilidade: identifique as consequências das ações e responsabilize a si e aos outros pelo desempenho.

Apesar dos orçamentos mais rígidos das organizações, há uma oportunidade significativa de desenvolvimento para se concentrar nessas habilidades comportamentais essenciais para o alto desempenho.

Muitas vezes podemos aprender a coisa errada com mudanças incessantes ou uma crise emergente: medo, prevenção de riscos e uma mentalidade de sobrevivência.

É por isso que é tão importante que os líderes usem essas experiências para desenvolver pessoas para adotar uma mentalidade focado na solução de problemas e oportunidades.

Especificamente, as empresas devem entender até que ponto seus futuros líderes se sairão com essas expectativas e garantir que o treinamento e o desenvolvimento corretos sejam fornecidos para fechar lacunas importantes.

Isso não apenas ajuda os colaboradores ao longo de suas carreiras e vidas, mas também garante que as organizações se recuperem mais rapidamente e se ajustem de maneira mais eficaz ao novo futuro do trabalho, pós pandemia.

3. Crie uma rede virtual de alunos

Os modos de aprendizado alternativo e multiplataforma cresceram consistentemente em alcance e impacto.

Muitas organizações implementam com sucesso o e-learning. O aprendizado baseado na nuvem, o uso da realidade virtual, a realidade aumentada e a inteligência artificial no aprendizado também estão ganhando destaque no local de trabalho.

Mas a eficácia real desses métodos permanece incerta – principalmente porque poucas organizações os testaram.

Menos da metade dos diretores de aprendizado pesquisados pela McKinsey disse que oferece aprendizado por pares e auto-dirigido, iniciativas educacionais que levam os participantes para fora de suas zonas de conforto ou ambientes de aprendizado sem riscos.

O que sabemos com certeza é o seguinte: a pesquisa da Hero365 mostra que o desenvolvimento de uma abordagem de aprendizado misto (online e orientada por instrutor) é mais eficaz.

As próprias intervenções de aprendizado da Hero365 mostra uma mistura de experiências síncronas e assíncronas, integradas a consultoria e treinamento, para criar uma “jornada de aprendizado” que se desenrola ao longo do tempo.

De fato, a Hero365 revisou recentemente nosso aprendizado virtual – em meio à pandemia – e descobriu que havia um foco mais individualizado nos participantes, além de maior conexão e intimidade.

De fato, como muitas pessoas participam de educação remota a partir de suas casas ou ambientes preferidos, um sentimento de inclusão é rapidamente criado.

À medida que mais colaboradores trabalham remotamente, o aprendizado virtual deve ser enfatizado, mas as empresas podem incentivar o aprendizado aberto e o aprendizado ponto a ponto com outros colaboradores.

Ainda mais importante, porém, é necessário criar uma cultura em que o feedback aberto e o diálogo e a tomada de decisão colaborativa sejam incentivados.

4. Construa uma cultura de aprendizado

Os melhores recursos de aprendizado e o treinamento de ponta podem ser inúteis se os colaboradores não se envolverem ou aplicarem o aprendizado de maneira eficaz.

Os líderes devem promover ativamente uma cultura de aprendizado – não apenas compilar uma coleção de recursos de aprendizado e um calendário de treinamento transbordante.

Uma verdade cultura de aprendizado vai além de programas, cursos ou práticas. Exige que líderes e gerentes apoiem ativamente o modelem o aprendizado contínuo. Nesta cultura, a aprendizagem não pode ser diferenciada de se comportar.

Toda ação, estratégia ou decisão gera e contribui para o aprendizado organizacional. Os líderes devem adquirir as habilidades necessárias para ajudar a ativar, criar, selecionar e compartilhar conhecimento e aprendizado.

E os colaboradores de todos os níveis devem se sentir à vontade para contribuir e aumentar essa base de conhecimento.

Um bom lugar para começar é transformar sua cultura de aprendizado em um ponto forte. Talentos e pontos fortes de desenvolvem infinitamente, e a Hero365 sabe que um investimento em pontos fortes gera benefícios a longo prazo – incluindo aumento de produtividade, menos incidentes de segurança e menor rotatividade.

É um retorno do investimento que vale a pena buscar.

Sua oportunidade de reavaliar sua estratégia de desenvolvimento de colaboradores

Para garantir que as organizações permaneçam resistentes diante de rápidas mudanças e interrupções, elas devem continuar investindo no aprendizado e no desenvolvimento dos colaboradores.

É importante agora, para o suporte dos colaboradores, e para o futuro da sua empresa, pois a organização procura navegar em futuras interrupções.

Construir uma cultura que apoie e amplifique o aprendizado será uma estratégia fundamental. Como disse o renomado pensador de sistemas Peter Senge, “Uma organização que aprende é uma organização que está continuamente expandindo sua capacidade de criar seu futuro”.

Desta vez, é uma oportunidade para selecionar um programa equilibrado de aprendizado e desenvolvimento – que ofereça o melhor do aprendizado online, conduzido por instrutor e experimental, de uma maneira que melhor invista na capacidade dos colaboradores hoje e no futuro.