3 dicas para você otimizar sua Employee Experience

outubro 9, 2019 12:29 pm

Tornar-se uma organização focada em Experiência do Colaborador não acontece da noite para o dia. Leva tempo e vontade de aprender. Por outro lado, não precisa estar somente nas mãos de grandes organizações ou do RH. Líderes individuais que acreditam no poder da cultura, podem incorporar profundamente os comportamentos e experiência de maneira significativa.

Quer saber como?

Employee Experience
Employee Experience e Cultura em 3 minutos

Separe 3 minutinhos aí para ler o artigo a seguir…

Com base em nossa experiência de trabalho mapeamos a curva típica de maturidade da cultura e employee experience e definimos quais poderiam ser as 4 dicas pra gente começar a otimizar nosso Employee Experience e Cultura.


Dica 1: coletar dados sobre a cultura organizacional atual com pesquisas de felicidade

Aqui na Hero365, nós chamamos a Pesquisa de Clima Organizacional de Pesquisa de Felicidade e realizamos, pelo menos, a cada 15 dias, com nossa ferramenta própria. Muito conectado como se fosse uma pesquisa de pulso mas com aspectos e perguntas muito mais profundas para entender o momento de cada membro e enquanto organização, principalmente para entender quais ações tomar em seguida.

A primeira dica é reunir informações e dados sobre sua cultura organizacional atual. Reúna informações valiosas para saber o que fazer em seguida. Você, como líder ou como RH, precisa se basear em DADOS para tomar decisões. O achismo e o feeling é legal, mas não confie apenas nisso.

Bons dados mostrarão como diferentes departamentos, equipes ou filiais experimentam a organização ou talvez revelem que uma subsidiária recém-adquirida possui uma cultura muito diferente daquela que você está tentando cultivar. Faz sentido?

Ter dados é o primeiro passo para melhorar as decisões de pessoas, cultura e employee experience. Lembre-se de que os dados por si só não fornecem respostas; fornece ferramentas para fazer as perguntas certas.

Não tente reinventar a roda. Comece usando uma plataforma com perguntas que foram bem projetadas e comparadas para fornecer informações claras e acionáveis.

Dica 2: Conecte os dados de pessoas na estratégia da organização

É hora de conectar os dados coletados com a estratégia da empresa.

Neste ponto, você não está fazendo nada particularmente sofisticado ou preditivo. O objetivo é acostumar seu pessoal a ver e entender dados de cultura regularmente.

Por exemplo, coloque esses dados nas reuniões mensais do seu time. Crie uma cadência de relatórios para mostrar esses dados com mais frequência.

Se sua empresa trabalha em um ciclo trimestral de orçamento e geração de relatórios, é a frequência com que você deve atualizar e revisar dados de pessoas e cultura. Fechou?

Calma, tem mais…

Sei o quão tentador é avançar neste momento, mas é impossível fazer alterações significativas no back-up de dados a partir de um único momento, sem a participação mais ampla da gerência.

Os dados das pessoas precisam estar em qualquer lugar, culturalmente incorporados e prontos para serem implantados para análise e decisões.

Depois disso, você estará pronto para ir para a próxima dica. A nossa dica de número 3.

Dica 3: Use dados de pessoas para impulsionar iniciativas projetadas para melhorar a employee experience

Aqui é onde você usa os dados para iniciar a condução de programas e ações para melhorar a experiência do seu pessoal.

Até agora, você tem uma ampla conscientização em toda a empresa sobre o significado e a importância dos dados das pessoas.

Ao projetar qualquer ação, você precisa ser intencional sobre o resultado que deseja alcançar. Com base nesse resultado, você pode criar experimentos para melhorar a cultura de maneira mensurável. Como os dados das pessoas são incorporados aos negócios, você pode criar rapidamente loops de feedback em torno de uma hipótese – usando o que foi aprendido para criar melhores resultados culturais ao longo do tempo.

A maioria das empresas faz feedback, mas esquece o looping. O poder do processo é repetir repetidamente os ajustes, ajustando o que precisa ser alterado para alcançar o resultado desejado.

Então, se eu tivesse que te dar um resumo dessa dica é: Faça ações, programas, experimentos esperando um resultado específico. Pois na próxima pesquisa, você vai conseguir ver com clareza o resultado da ação.

O tempo que leva para uma organização percorrer todos as 3 dicas dependerá de recursos, crescimento e uma variedade de outras variáveis. É importante deixar claro também que APENAS essas 3 dicas, não vai fazer com que você tenha a melhor Employee Experience do MUNDO, mas é um ótimo começo.

Geralmente, não é um processo rápido.

A chave é que nunca é cedo para começar a executar essas ações. Quanto mais cedo no ciclo de vida de uma empresa começar a avançar para o uma cultura de Employee Experience, mais rápida e simples será a transição.

Gostou das Dicas?
Nos siga no Linkedin e continue a conversa com a gente!

Comece a realizar pesquisas de felicidade agora

Fale com a gente!